Resumo Trabalho

ECOS NO COTIDIANO ESCOLAR: PICHAÇÕES COMO POSSIBILIDADES PARA REFLEXÕES SOBRE GÊNERO E SEXUALIDADES

Autor(es): THIAGO DE SOUZA MOURA e orientado por SILVANA MESQUITA

O presente artigo tem como objetivo apontar reflexes sobre gnero e sexualidades, a partir da tica do movimento de pichaes que ocorrem na escola. A metodologia foi desenvolvida atravs dos apontamentos terico-metodolgico de trabalhos, voltados para uso dos espaos escolares enquanto lugar de representatividades, perpassando pela pedagogia da imagem. O conceito da pedagogia da imagem encontra-se presente ao longo deste trabalho, ancorado no arcabouo terico de estudiosos da rea como Deleuze (1990), Leandro (2001) e Costa (2012). O panorama da escola na atualidade aponta para um processo de mutao em sua forma escolar, contudo situaes de excluso ainda so vivenciadas pelos nossos alunos nesses espaos, que perpassam pelas relaes de gnero e sexualidades. Por isso, o uso de imagens na escola, seja pelos professores em sua prtica docente ou dos alunos enquanto atores principais desses espaos devem ser reconhecidos para construo de dilogos no ambiente escolar. As pichaes nos banheiros, carteiras e paredes das escolas podem demonstrar a necessidade dos nossos alunos por uma escola que fale com seus respectivos anseios. Uma escola aberta para o dilogo, pode gerar a transformao de um local considerado um espao obrigatrio, em um lugar de representatividade, onde as identidades dos alunos so construdas e reconstrudas alm dos modelos hegemnicos de gnero e diversidade sexual. A pedagogia da imagem crtica pode subverter esses modelos, permitindo o resgate constante dos dilogos na escola segundo os anseios das atores principais desses lugares: nossos alunos.

Veja o artigo completo: PDF