Resumo Trabalho

ESTUDANTES OU PACIENTES? A MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO COMO UMA PRÁTICA DE CONTROLE SOCIAL.

Autor(es): LETICIA NASCIMENTO MELLO, SYLVIO PECORARO JÚNIOR, CRISTIANE MOREIRA DA SILVA

O presente texto apresenta os resultados de uma pesquisa documental cujo principal objetivo foi analisar se as instituies escolares vm se apropriando de discursos e prticas medicalizantes a fim de justificar dificuldades de aprendizagem e comportamentos classificados como inadequados durante o processo de escolarizao. Foram discutidos aspectos histricos, desde o surgimento da escola at a medicalizao escolar como elemento da contemporaneidade em articulao com os registros dos encaminhamentos de crianas com queixa escolar das escolas municipais de Petrpolis para a Assessoria em Psicologia Escolar do Municpio, no perodo entre 2013 a 2015, contemplando do 1 ao 3 ano do Ensino Fundamental. Dentre os encaminhamentos foram analisados os que mencionam sintomas e diagnsticos ou solicitam avaliao mdica e psicolgica. Levando em conta a descrio dos dados, conforme foram registrados, foi possvel verificar que a medicalizao se faz presente nos encaminhamentos. As queixas mencionadas indicam mau comportamento ou agressividade como principal justificativa sendo estes tratados como patologias e consequentemente, submetidos tratamento mdico. Influncias sociais, familiares, econmicas ou a prpria instituio escolar no so colocadas em anlise atribuindo criana a fonte primria da queixa escolar e o tratamento individual como soluo.

Veja o artigo completo: PDF