Resumo Trabalho

EFEITOS DO TREINAMENTO PERIODIZADO E NÃO PERIODIZADO SOBRE A PRESSÃO ARTERIAL, PERFIL LIPÍDICO E NO COMPROMETIMENTO AERÓBIO FUNCIONAL EM PESSOAS VIVENDO COM HIV

Autor(es): VITOR LOPES SOARES, WEVERTON FONSECA SOARES, FERNANDO DE FREITAS NEVES, EDMAR LACERDA MENDES, MÁRIO LEON SILVA-VERGARA e HUGO RIBEIRO ZANETTI

A terapia antirretroviral (TARV) é eficiente no aumento da sobrevida e melhora da qualidade de vida em pessoas vivendo com HIV (PVHIV), porém, está relacionada ao surgimento hipertensão arterial, complicações no metabolismo dos lipídeos e ao comprometimento aeróbio funcional. Embora o treinamento físico (TF) tem sido proposto como ferramenta coadjuvante no tratamento de PVHIV, ainda permanecem escassos os estudos que compararam os diferentes tipos de TF nesta população. O objetivo desse estudo foi verificar os efeitos do treinamento físico periodizado não periodizado (TFNP) sobre a pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD), perfil lipídico e comprometimento aeróbio funcional (FAI) em PVHIV. Neste estudo41 PVHIV, sedentárias, com carga viral indetectável foram randomicamente alocadas nos grupos: controle (CON; n=15), TFP (n=13) e TFNP (n=13). Os grupos TFP e TFNP realizaram intervenção com treinamento físico combinado por 12 semanas. O grupo TFP realizou uma periodização ondulatória diária, na qual variava volume e intensidade dos exercícios durante as três sessões semanais de treinamento, enquanto que o grupo TFNP mantinha-se constante em relação a volume e intensidade dos exercícios durante as três sessões semanais. O treinamento resistido era composto pelos seguintes exercícios: Agachamento, Supino reto, Leg Press 45º, Puxada frontal, Mesa flexora, Tríceps Puley e Panturrilha sentada. O treinamento aeróbio foi feito em uma esteira ergométrica. O grupo CON não realizou exercícios físicos durante o período de intervenção. Antes e após 12 semanas foram realizadas mensurações da PAS, PAD, HDL-c e LDL-c e o teste de Bruce Adaptado na esteira para analisar o FAI. Foi utilizado o valor de Δ (pós-pré) com análise de covariância (ANCOVA) com post hoc de Bonferroni considerando o valor pré-intervenção como covariável para comparar os grupos, tendo nível de significância quando p<0,05. Houve variação da PAS no grupo TFP (p<0,002). A PAD variou nos grupos TFP (p<0,001) e TFNP (p<0,025) comparado ao CON e com maiores variações no grupo TFP comparado ao TFNP (p<0,028). O HDL-c variou no do grupo TFP comparado ao grupo CON e TFNP (p<0,001). Notou-se variação de LDL-C nos grupos TFP (p<0,039) e TFNP (p<0,045) comparado ao CON. O FAI variou nos grupos TFP (p<0,001) e TFNP (p<0,001). Tais resultados demonstram que o TFP é uma abordagem superior em relação ao TFNP para aumentar algumas variáveis da saúde cardiovascular de PVHIV.

Veja o artigo completo: PDF