Resumo Trabalho

LIMA BARRETO E AS PAISAGENS DA LOUCURA

ISABELLA BELMIRO ARAUJO

O tema inclusão está muito em voga nos dias de hoje. No entanto, essa discussão tem sido travada muito recentemente no Brasil, para ser mais específica, a partir do compromisso que o país assumiu ao assinar a Declaração de Salamanca, em 1994. Para discutir o tema inclusão/exclusão, utilizaremos algumas obras do escritor Lima Barreto, em especial o “Diário do Hospício – O Cemitério dos Vivos”, na qual o referido autor relata/denuncia o tempo em que foi interno no Hospital Psiquiátrico Pedro II e o tratamento dado às pessoas consideradas desviantes da sociedade e que eram enclausuradas em um espaço esquecido pela sociedade, uma paisagem não natural e muito excludente. Além dessa obra literária, há outros escritos que dizem muito sobre o autor, sobretudo por meio de alguns personagens, fundindo a realidade com a ficção. Para que tal estudo seja desenvolvido, utilizaremos com prioridade as obras do próprio escritor Lima Barreto, assim como bibliografias que discutam conceitos ou questões como inclusão/exclusão de pessoas com necessidades especiais; paisagem; as políticas públicas dos anos 20 e as atuais, dentro outros.

Veja o artigo completo: PDF