Resumo Trabalho

A EMEI UBIRAJARA PINTO RODRIGUES COMO LÓCUS DE FORMAÇÃO PERMANENTE DO PROFESSOR

CRISTINA MARIA TAVARES DE OLIVEIRA

Novas demandas educacionais surgidas das mudanças sociais, tecnológicas, novos conhecimentos e diferentes abordagens metodológicas trazem implicações no âmbito educativo e, consequentemente na formação continuada de professores, cujos modelos encontram-se obsoletos.Nessa conjuntura, pensar a maneira como os professores são preparados para a sua prática profissional é um imperativo inevitável, pois muitas e diversas são as demandas presentes em sua ação pedagógica.Tal realidade aponta para a necessidade de uma reformulação das propostas de formação permanente, numa perspectiva de ressituar o professor como protagonista desse processo e favorecer a autonomia para que possa decidir qual formação necessita. Nesse sentido, o presente projeto surgiu da busca por uma alternativa de formação que suprisse as demandas formativas da equipe docente da EMEI – Ubirajara Pinto Rodrigues, e que pudesse, de fato, instrumentalizar a prática, promovendo a melhoria da ação educativa. O projeto aqui apresentado vem sendo desenvolvido no lócus da escola desde 2014 pela Supervisora Educacional da unidade, utilizando a carga horária dedicada à planejamentos pedagógicos. Fundamenta-se nas concepções teóricas de Ibernón, Parolin, Ferreira, Albuquerque, Leal, outros, que apontam para a instituição educativa como espaço prioritário de formação e o professor como protagonista nesse processo. Justifico sua importância para a comunidade escolar por fomentar contextos de ação e reflexão sobre a ação para o professor, potencializar seus saberes e articulá-los com o projeto educativo da unidade. Dessa forma, estabeleci como objetivo geral o desenvolvimento de uma formação continuada in lócus, articulada com o projeto de trabalho da escola, considerando o professor como protagonista da sua própria formação. Assim, delimitei os seguintes objetivos específicos: identificar e tematizar as problemáticas surgidas na prática educativa que partam dos professores, promover encontros para discussão e teorização das problemáticas e demandas do fazer pedagógico, fomentar a produção colaborativa de conhecimentos, como também, articular a formação com a ação educativa. A metodologia utilizada conta com rodas de diálogos, encontros mensais de formação, realização de projetos pedagógicos com as crianças. O projeto de formação in lócus da EMEI Ubirajara Pinto Rodrigues tem como público alvo a equipe docente da unidade, formada por professores de Educação Básica I e II. O planejamento das atividades tem a seguinte formatação: escolha das temáticas, elaboração de um cronograma anual, realização de encontros mensais para discussão e reflexão sobre os temas, encaminhamento de materiais complementares para suprir necessidades que possam surgir e intervenções individuais, junto aos professores, feitas pela supervisora para ajustes no trabalho docente. A avaliação é realizada pela equipe docente durante toda a execução do projeto, através de autoavaliação dos professores, relatos dos mesmos sobre a aprendizagem e o desenvolvimento das crianças, observações feitas pela supervisora, com vistas a intervenções pontuais e ao replanejamento dos encontros. Enfim, é importante ressaltar que ainda temos um longo caminho a trilhar, tanto no que diz respeito a uma reestruturação das propostas de formação continuada docente, que perpassa pela valorização do profissional e pela mudança nas modalidades estratégicas, quanto pelo aperfeiçoamento contínuo do próprio projeto.

Veja o artigo completo: PDF