Resumo Trabalho

INTERVENÇÃO MEDIADA POR PARES PARA MELHORA DA INTERAÇÃO SOCIAL DE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO NA ESCOLA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

RENATA OLIVEIRA CRESPO

Pessoas com o Transtorno do Espectro do Autismo são reconhecidas perante a lei como pessoas com deficiência desde 2012 e a necessidade de promover a plena inclusão destas pessoas passa por ofertar um ambiente escolar no qual o aluno possa desenvolver seu potencial acadêmico e social. Sendo o desenvolvimento das habilidades sociais uma das áreas na qual pessoas com TEA podem apresentar déficits, cabe à escola auxiliar o aluno no processo de aquisição destas habilidades. O presente estudo realizou uma revisão bibliográfica acerca de intervenções mediadas por pares para estimular a interação de alunos com TEA com colegas com desenvolvimento típico em escolas de educação infantil. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica nas seguintes bases de dados: Periódicos CAPES, Scielo e Bireme, utilizando as palavras chaves: Intervenção mediada por pares e Interação social. Foram encontrados 6 artigos que contemplavam os requisitos da pesquisa. Todos os estudos apresentaram resultados positivos e consistentes no aumento das interações entre os alunos, quando houve avaliação da manutenção dos resultados, foi possível identificar que os mesmos seguiram superiores aos índices encontrados na baseline. Nenhuma das pesquisas encontradas foi realizada no Brasil, o que demonstra a importância de investigar o impacto desta metodologia no contexto escolar nacional. Os resultados positivos sugerem que a referida abordagem pode ser uma importante ferramenta no processo de inclusão e desenvolvimento das habilidades sociais dos alunos com TEA.

Veja o artigo completo: PDF