Resumo Trabalho

RELAÇÕES PARENTAIS E O DESENVOLVIMENTO SOCIOMORAL DE ADOLESCENTES: UMA EXPERIÊNCIA COM RESPONSÁVEIS POR ALUNOS DA REDE PÚBLICA DE ENSINO

ISABEL WANESSA DA SILVA CARVALHO

As transformações sofridas pela instituição familiar marcaram a passagem do modelo de família tradicional-patriarcal à família contemporânea, modificando normas, costumes e valores a serem transmitidos por pais e mães. Tal fato provoca questionamentos constantes sobre o papel do pai e da mãe no processo de educação de seus filhos. No campo da Psicologia são apresentadas diferentes teorias que reconhecem que o comportamento dos pais exerce grande influência na estrutura emocional, cognitiva e social da criança e do adolescente. No que diz respeito ao desenvolvimento moral, pontua-se a importância das relações socioafetivas entre pais e filhos, enfatizando a relevância do diálogo desde a infância até a adolescência. Considerando que a adolescência é uma fase da vida na qual ocorrem mudanças físicas, psicológicas, sociais e afetivas que afetam diretamente a dinâmica familiar e as práticas educativas, foi realizado um projeto de extensão cujo objetivo consistiu em trabalhar as relações parentais das famílias de adolescentes de três escolas da rede pública de ensino na cidade de Campina Grande-PB, visando a melhoria do processo de formação e consolidação da moral, fundamentada na afetividade entre pais, mães ou responsáveis e seus filhos, direcionado para ações que promovem relações de respeito, diálogo e cooperação. Torna-se relevante ao estabelecer uma maior articulação entre a comunidade e a universidade, fortalecendo, direta ou indiretamente, os diferentes agentes do processo educativo de crianças e adolescentes, contribuindo para o desenvolvimento sociomoral destes e para a transformação da realidade sociocultural do Brasil.

Veja o artigo completo: PDF