Resumo Trabalho

APRENDIZAGENS INTERGERACIONAIS: IDOSAS ATIVAS E APRENDENTES

JAQUELINE MENDES DA CUNHA

No processo do envelhecimento os idosos enfrentam perdas de movimentos corporais, limitações na realização de atividades cotidianas, perda da autonomia, muitas vezes, pouco esperado, assim, muitos idosos (as) sentem-se socialmente isolados e silenciados, julgando-se incapazes de continuarem aprendendo. Proporcionar as pessoas idosas atividades de aprendizagens, socialização, convívio com intergeracional, tendo em vista a troca de experiências compartilhadas entre jovens torna-se uma tarefa de inclusão e valorização social numa sociedade influenciada pelo desenvolvimento técnico-científico. Por isso, neste texto apresentamos experiências com mulheres idosas inseridas em atividades de diversas aprendizagens (palestras, oficinas) em espaços educacionais informais, tendo em vista sua inclusão social e convivências intergeracional, sobretudo, um envelhecimento ativo e saudável. Neste trabalho apresentamos resultados da realização da oficina produção de pasta de sabão, realizada no clube das mães Nossa Senhora Rosa Mística, por meio de várias ações extencionistas no projeto “Práticas de letramento de pessoas idosas no cotidiano: Traçando letras, esculpindo textos”, cuja oficina propôs a produção de uma pasta de sabão doméstica, tendo em vista não apenas sua eficácia no manuseio das mãos ao lavarem utensílios domésticos, mas na aquisição de outras aprendizagens nas trocas intergeracionais, como a escuta e o respeito entre idosos-jovens ao compartilharem saberes produzidos na Universidade e fazeres da comunidade. As atividades do projeto realizam-se com licenciados dos cursos de Química, Matemática, Ciência da Computação, Pedagogia e Biologia, também, por mestrandos, os quais dinamizam encontros com atividades direcionados as mulheres idosas.

Veja o artigo completo: PDF