Resumo Trabalho

SOROBAN NO ENSINO/APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA PELA PERSPECTIVA DE PROFESSORAS-ALUNAS VIDENTES

VERÔNICA DE HOLANDA SANTOS

O objetivo deste artigo é discutir sobre o ensino-aprendizado das técnicas do soroban para professoras-alunas videntes com formação acadêmica ou não. O trabalho discorre sobre 13 (treze) alunas adultas e videntes na faixa etária entre 26 a 60 anos de idade, onde 6 (seis) têm formação acadêmica em Pedagogia e, que no momento da disciplina ministrada não tinham nenhum conhecimento, experiência e tampouco técnicas de como manusear o soroban. O curso de Tiflologia é ministrado em todo o ano letivo no Centro de Apoio à Pessoa com Deficiência Visual – CAP no bairro de Casa Amarela em Recife/PE e tem como objetivo ensinar, aperfeiçoar e formar docentes (e a grande maioria é vidente) para o ensino/aprendizagem de pessoas que tenham cegueira e baixa visão. A metodologia utilizada foi a abordagem qualitativa e a história oral através de entrevista semiestruturada com as alunas do curso. Busca-se com isto, dar um pouco de orientação a todos àqueles que se propõem ao ensino da Matemática a deficientes visuais com o soroban. Deste modo, demonstramos o quão é importante o conhecimento desse instrumento por parte de quem irá utilizá-lo como instrumento de ensino/aprendizado.

Veja o artigo completo: PDF