Resumo Trabalho

FORMAÇÃO E PRÁTICA PROFISSIONAL DE PROFESSORES E A POLÍTICA DE INCLUSÃO NO BRASIL PARA ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS.

KELLY CRISTINA DE SOUSA

Busca refletir sobre os desafios que permeiam a educação inclusiva e a necessidade de repensar a formação docente de qualidade para alunos com necessidades educacionais especiais. Nas últimas décadas, a educação brasileira tem sido marcada por significativas mudanças e constantes reconfigurações em relação à formação de professores, principalmente na perspectiva da educação inclusiva, que tem se mostrado como elemento crucial de investigação no contexto educacional, político e social. Apesar dos “avanços”, os estudos sobre a formação dos professores no Brasil voltados para o atendimento às diferenças e à inclusão escolar, ainda são temas raros e que inspiram atenção por parte da sociedade, pois as pessoas com deficiência continuam marginalizadas do processo escolar, especialmente as mais carentes. Desta forma, a formação do professor tem relação direta com a qualidade do ensino. A pesquisa caracteriza-se como bibliográfica e exploratória, esta abordagem possibilitou a realização de um levantamento de obras sobre o tema; já a característica exploratória proporcionou maiores informações sobre o assunto, a partir da análise de diversas posições, contribuindo para o aprimoramento das concepções sobre o tema. Arroyo (2007), Libâneo (2007), (Rozek, 2010), Pimenta (2012), Garcia (2013), nortearam a compreensão sobre a educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Políticas, planos e programas foram lançados nos últimos anos com intuito de implantar um sistema educacional inclusivo no país. No entanto, existem desafios a serem enfrentados, tais como: a dificuldade de acesso às escolas e problemas na qualidade da educação oferecida para o público-alvo da educação especial no Brasil.

Veja o artigo completo: PDF