Resumo Trabalho

O USO DE METODOLOGIAS ATIVAS JUNTO AO PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA (PSE) NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM SOBRE AS PRINCIPAIS ARBOVIROSES PARA CRIANÇAS DE ESCOLA PÚBLICA DE CAMPINA GRANDE – PB.

ALANNA THEREZA DE FARIAS CARVALHO

Arbovírus são vírus transmitidos por artrópodes (Arthropod-borne virus) e são assim designados não somente pela sua veiculação através de artrópodes, mas, principalmente, pelo fato de parte de seu ciclo replicativo ocorrer nos insetos. São transmitidos aos seres humanos e outros animais pela picada de artrópodes hematófagos. Os arbovírus que causam doenças em humanos e outros animais de sangue quente são membros de cinco famílias virais: Bunyaviridae, Togaviridae, Flaviviridae, Reoviridae e Rhabdoviridae (Rust, R. S, 2012). O Programa Saúde na Escola (PSE), política intersetorial da Saúde e da Educação, foi instituído em 2007. As políticas de saúde e educação voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira se unem para promover saúde e educação integral (Ministério da Saúde, 2017) Na atualidade, coloca-se cada vez mais ênfase na saúde, na promoção da saúde, no bem-estar e no autocuidado. A saúde é vista como resultante de um estilo de vida voltado para o bem-estar. O resultado é a evolução de uma ampla gama de estratégias de promoção da saúde, incluindo rastreamento multifásico, testes genéticos, monitoramento da saúde ao longo da vida, programas de saúde ambiental e mental, redução de riscos e nutrição e orientação em saúde. O interesse crescente nas habilidades de autocuidado reflete-se nas muitas publicações, conferências e workshops relacionados com a saúde concebidas para o público leigo (Brunner&Suddarth, 2018). Trata-se de um relato de experiência a cerca de uma palestra realizada juntamente com a Estratégia de Saúde da Família (ESF) e a Escola Municipal Padre Antonino, ambas situadas no bairro de Bodocongó na cidade de Campina Grande – PB, a mesma foi pré-requisito para a conclusão do estágio supervisionado das disciplinas de Gestão em Saúde e Saúde Coletiva. O tema dengue foi sugerido pela escola, então foram confeccionadas palavras cruzadas, utilizou-se papel ofício, revistas para recorte, cola e tesoura para confecção de mini cartazes, dividindo as turmas em equipes, e ao final foram expostos e apresentados por um integrante de cada equipe, a atividade foi supervisionada a todo momento pela enfermeira da ESF e pela diretora da escola. Com a ação foi possível ver todo o processo de aprendizagem referente ao tema arbovirose, e ao final na parte das apresentações, apesar do nervosismo, vimos que eles foram responsáveis pelo próprio aprendizado, cada um do seu jeito. Deixamos a escola com o sentimento de dever cumprido, formando multiplicadores de saúde e de pensamentos, pois os ensinamos uma nova forma de aprender, um pensar crítico, responsável por seu próprio aprendizado e disseminador de conhecimentos.

Veja o artigo completo: PDF