Resumo Trabalho

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E LETRAMENTOS SOCIAIS: LEITURA EM CASA

ROSSANA SHEILA PONTES CARVALHO OLIVEIRA

Realizamos uma pesquisa sociocultural focalizando os letramentos sociais com alunos em situação de deficiência intelectual da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Campina Grande- APAECG. Implementamos a prática letrada Leitura em Casa, das esferas literária, familiar e escolar, envolvendo a leitura em casa com 153 destes alunos mediados por seus leitores domiciliares em colaboração com os professores da APAECG. Analisamos os processos sociais de apropriação do letramento literário pelos alunos em foco, a partir da reflexão sobre as significações de familiares, alunos e professores acerca do Leitura em Casa. A pesquisa esteve fundamentada na perspectiva sóciohistórica de aprendizagem, de deficiência como uma construção social e subjetividade e dos Novos Estudos do Letramento, cujos dados foram produzidos através da observação participante dos relatos discentes sobre as sessões de leitura realizadas em casa e de entrevistas semi-estruturadas com 36 sujeitos (leitores domiciliares, alunos e professores).Tais sujeitos apontam o papel pedagógico do leitura em casa na autoafirmação e melhoria da autoestima; na apropriação da macroestrutura da narrativa literária; na autodeterminação; na construção e pertencimento à comunidade discursiva; na melhoria da relação APAECG, comunidade e letramento; na internalização da estrutura da prática letrada; na intensificação de interações familiares; e indícios da melhoria da decodificação. Tais significações são conhecimento relevante e indispensável à produção de políticas e práticas de formação leitora dos sujeitos em situação de deficiência intelectual,pela articulação entre os letramentos sociais e escolares, em sociedades grafocêntricas e em democratização como a nossa, cuja política educacional inclusiva está em franco processo.

Veja o artigo completo: PDF