Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO DO CAMPO E ENSINO DE GEOGRAFIA: A EXPERIÊNCIA DA PRODUÇÃO DO RECURSO DIDÁTICO UTILIZANDO SEMENTES AGRÍCOLAS DO SEMIÁRIDO

GENILDA DA SILVA CARVALHO

O ensino de Geografia nas escolas do campo é de suma importância para que os alunos compreendam os elementos que compõem o espaço geográfico. Ou seja, o mundo e suas problemáticas sociais e ambientais. Contudo, para que o ensino dessa disciplina seja proveitoso, devem-se considerar as necessidades dos alunos e o seus dia a dia, pois é fazendo a relação com o meio em que convivem que é possível se ter um ensino de qualidade na Geografia. Dessa forma, este trabalho, tem por objetivo apresentar a experiência da produção e experimentação de um recurso didático intitulado “Mapas em Grãos: Regionalização do Território Brasileiro” utilizando sementes agrícolas do Semiárido que foi produzido no âmbito do projeto de extensão realizado na Licenciatura em Educação do Campo na área das Ciências Humanas e Sociais, especificamente no ensino de Geografia na Escola Municipal de Educação Básica Ildefonso Anselmo da Silva, localizada no município de Amparo – PB. Para execução dessa pesquisa, utilizamos os pressupostos da pesquisa qualitativa, através da Pesquisa-Ação, que foi dividida em momentos de capacitações/produções e experimentação nos contextos acadêmico e escolar. Verificamos que a produção e experimentação desse recurso didático foi de grande importância na compreensão da temática por parte dos alunos, a interação foi bastante positiva em relação aos conteúdos abordados, desde atenção com a intervenção, trazendo as sementes, até a confecção das figuras representando os mapas. Feito a avaliação, podemos observar que os alunos aprenderam a identificar cada critério de regionalização do Brasil e suas respectivas características, desta forma identificamos o quanto foi válido a oportunidade de produzir com os próprios alunos esse recurso didático na aprendizagem dos mesmos, contribuindo para um ensino de qualidade na disciplina de Geografia para as escolas do campo

Veja o artigo completo: PDF