Resumo Trabalho

A TRADUÇÃO SIMULTÂNEA EM LIBRAS DE FILMES E NOVAS MÍDIAS

WILLIAM DIAS CARDOSO

A TRADUÇÃO SIMULTÂNEA EM LIBRAS DE FILMES E NOVAS MÍDIAS As traduções em línguas de sinais nos últimos anos têm ganhado mais notoriedade e visibilidade por diversos fatores, principalmente pelo cumprimento de leis e temáticas inclusivas para pessoas com deficiência. Tratando-se da pessoa Surda ou com deficiência auditiva faz-se necessário a utilização da língua de sinais que permita a comunicação em qualquer espaço da sociedade seja na educação, saúde como também no lazer e acesso à cultura. Discutir sobre a acessibilidade da mídia televisiva para os Surdos possibilitam um repensar sobre a atuação do profissional tradutores/intérpretes de libras e a ampliação dos contextos que a tradução deve abranger na prática, ainda se presenciam poucas interpretações simultâneas na TV aberta, em contextos jornalísticos, cinemas, teatros. Em função dessas reflexões, os pesquisadores, tradutores/intérpretes e surdos, têm buscado um novo enfoque para que haja acesso às informações e circulação da comunicação com respeito a singularidade linguística e cultural dos Surdos. Especialmente no que diz respeito ao entretenimento e lazer já que muitos surdos não frequentam museus, exposições, feiras, deixam de assistir séries, documentários e filmes devido à ausência da acessibilidade sua língua nativa. Ao analisar esse contexto e tomando como referência às traduções existentes em línguas de sinais na atualidade midiática, esta pesquisa se insere e objetiva-se analisar descritivamente tanto as estratégias linguísticas utilizados pelo tradutor/intérprete de Libras no filme “Tropa de Elite 2” quanto à análise dos relatos dos Surdos inseridos na comunidade Teresinense, ao assistirem ao filme.

Veja o artigo completo: PDF