Resumo Trabalho

O DIREITO À DISCUSSÃO DE TEMÁTICAS PERTINENTES À ESFERA SOCIAL E À PRODUÇÃO DO TEXTO DISSERTATIVOARGUMENTATIVO: UM PROCESSO DE LETRAMENTO ESCOLAR E PRODUÇÃO TEXTUAL NA EJA

FERDIRAMAR FARIAS FREITAS

O ensino de Língua Portuguesa na Educação de Jovens e Adultos requer atenção e cuidados particulares, no tocante aos processos de leitura e escrita, enquanto práticas sociais que promovam a inserção não marginalizada desse estudante nos múltiplos contextos da sociedade contemporânea, o que vai estabelecer um reconhecimento de si e do outro enquanto sujeitos de uma interação social. Partindo dessa premissa, defende-se que a EJA seja concebida para além de estereótipos que a ela foram atribuídos ao longo de sua história, como a subordinação do processo pedagógico às limitações dos alunos, conforme Klein (2003), e o equívoco do “assujeitamento” de temáticas às realidades desses estudantes, o que configura trabalhos de interpretação e discussão de temas do senso comum. Pensando diferentemente dessas concepções equivocadas e acreditando que só através da educação é que se constrói uma sociedade digna de todos, é que desenvolveu-se uma prática pedagógica de leitura e produção textual com o objetivo de promover a construção do leitor crítico mediante à discussão e à apropriação de contextos sociais, na estruturação de textos dissertativos-argumentativos na variação formal da língua para um letramento escolar que vai ao encontro do social, em um constante processo de interação e reflexão sócio-cultural, o que ressignifica os papéis históricos desses sujeitos.

Veja o artigo completo: PDF