Resumo Trabalho

O ESPANHOL COMO LÍNGUA ADICIONAL NA FORMAÇÃO DO SURDO

BÁRBARA CAMPOS GINES LORENA DE SOUZA

O presente trabalho se propõe a discutir sobre a língua espanhola como língua adicional na formação do sujeito Surdo, buscando identificar elementos que motivem, ou possam motivar esses sujeitos no aprendizado dessa língua. Tal escrito trata-se de um recorte de um trabalho de conclusão de curso em Licenciatura em Espanhol, vinculado ao IFRN, campus Natal Central, fundamentado nas perspectivas teóricas de Sedycias (2005), sobre o ensino de espanhol no Brasil; Skliar (2009), acerca da educação de Surdos; Strobel (2009), sobre a abordagem histórica da educação de Surdos no Brasil; Fernández (2009), a partir de seus estudos sobre a história da língua espanhola no Brasil; e Teixeira & Ribeiro (2012), sobre a formação cultural e identitária dos sujeitos. Com base nos ditames metodológicos da pesquisa qualitativa, de caráter exploratório e documental, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com alunos Surdos do curso de Licenciatura em Letras Libras/Português da UFRN e com professores Surdos da mesma Universidade, de maneira a concluirmos que tanto os estudantes, quanto aos professores apresentam interesse em aprender a língua espanhola, e que esta assume papeis relevantes em seu processo de formação e percepções de mundo.

Veja o artigo completo: PDF