Resumo Trabalho

A MATEMÁTICA INCLUSIVA E A DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

FABIO COLINS DA SILVA

A escola, na sua função social, precisa ser um espaço de construção de conhecimento e desenvolvimento de valores que tornem as pessoas mais tolerantes às diferenças. Nestes termos, ensinar matemática para estudantes com Necessidades Educacionais Especiais torna-se um desafio para os professores de turmas regulares de ensino. A partir desse contexto de inclusão, este artigo tem como objetivo propor atividades de matemática para alunos com necessidades educacionais especiais a partir de recursos didático-pedagógicos manipuláveis. Este estudo assume uma abordagem qualitativa do tipo pesquisa bibliográfica. A discussão teórica deu-se com base na leitura de artigos, dissertações e livros que abordassem as seguintes temáticas, Inclusão Escolar, Educação Especial e Educação Matemática Inclusiva. As atividades foram elaboradas com o uso de material dourado para serem desenvolvidas com alunos com deficiência intelectual. O conteúdo matemático contemplado foi sistema de numeração decimal. As propostas didáticas podem ser utilizadas com alunos com idade cognitiva de 8 ou 9 anos. Assim, as atividades servem de âncora para professores de matemática que buscam uma prática inclusiva.

Veja o artigo completo: PDF