Resumo Trabalho

CADERNO DE CORES EM LÍNGUA DE SINAIS: ATIVIDADES PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE ARTE, LIBRAS E LÍNGUA PORTUGUESA PARA SURDOS

JAMILLE SOUSA DUARTE

A discussão sobre inclusão está cada vez mais presente, seja nos estudos ou na prática dos professores, que normalmente enfrentam dificuldades de elaboração de planos direcionados e adaptação de atividades. O presente trabalho teve como objetivo construir material de atividades pedagógicas relacionada ao ensino do componente curricular Arte nas séries iniciais do ensino fundamental para surdos. Percebeu-se a necessidade de trabalhar as cores utilizando material diversificado, visual, com texturas, tamanhos, com desenhos dos sinais para melhor aprendizagem do aluno surdo e consequentemente dos familiares, visto que, na grande maioria, não dispõe de propriedade no uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para se comunicar com a criança. Para a construção do material houve necessidade de pesquisa no ensino de Arte para surdos, habilidades e conhecimentos pela BNCC e dos desenhos dos sinais pelo dicionário de Capovilla e Raphael, culminando com a prática do material em sala de aula. Diante disto, mostraremos as etapas para a construção do material e, por conseguinte as discussões a respeito do tema. O resultado da vivência do material pedagógico mostrou que houve aprendizagem das cores com êxito e pincipalmente ampliação no vocabulário: em Libras, como primeira língua (L1) para os surdos e segunda língua (L2) para os familiares e em Língua Portuguesa como segunda língua (L2) para os surdos.

Veja o artigo completo: PDF