Resumo Trabalho

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO ALTERNATIVA DE ENSINO INCLUSIVO COM A PRÁTICA DA HORTA ESCOLAR NA APAE SANTA LUZIA, PARAÍBA

THAYNÁ KELLY FORMIGA DE MEDEIROS

Este estudo promoveu a sensibilização e a inserção da Educação Ambiental como alternativa para fins inclusivos, a partir de uma vivência didática de criação de uma Horta Sustentável com alunos e funcionários da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), do município de Santa Luzia, Paraíba, Brasil. Participaram da atividade 12 alunos e 6 funcionários. A aprendizagem conteve três momentos distintos: a reutilização dos resíduos sólidos resultantes da comunidade; a plantação de hortaliças comuns na merenda escolar e; aplicação de questionário para os funcionários, após a abordagem didática, sobre o envolvimento dos educandos em relação à Horta Sustentável. A participação no estudo promoveu aos alunos conhecer e estimular a sua capacidade de desenvolver atividades em equipe, demonstrando atenção e cuidado com sementes, mudas e materiais reciclados, sem dificuldades. Sob a ótica dos funcionários entrevistados, a ação em Educação Ambiental contemplou a solidariedade (33,3%, n = 2), a inclusão das pessoas com deficiência (83,3%, n = 5), motivação para uma alimentação saudável (83,3%, n = 5), o reaproveitamento dos resíduos sólidos (66,7%, n = 4) e estimulou a criação de novos projetos (66,7%, n = 4). Dessa forma, o estudo propicia aos educandos perceber as suas habilidades. A Educação Ambiental no contexto escolar torna-se uma alternativa de ensino eficiente, que permite pela abordagem didática, minimizar impactos ambientais pela reciclagem, realizando uma aprendizagem ativa, dinâmica e inclusiva.

Veja o artigo completo: PDF