Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO NO BRASIL: O USO DAS CONCEPÇÕES INCLUSIVAS E AS PROPOSTAS INTERDISCIPLINARES DENTRO DA EDUCAÇÃO INFANTIL

LUANDSON LUIS DA SILVA

Este artigo busca apresentar, com apoio da literatura, elementos que possam subsidiar uma reflexão crítica acerca dos princípios históricos da educação brasileira, o uso das propostas interdisciplinares e as concepções inclusivas dentro da educação infantil, ressaltando algumas características que permeiam a ação inclusiva com base nos termos legais, descortinando o tradicionalismo histórico da educação no Brasil e trazendo novos horizontes como proposta de autoconhecimento de acordo com políticas educacionais inclusivas e interdisciplinares. Tomou-se como referenciais teóricos para o estudo dos temas relacionados ao tema do trabalho: BRASIL, (1971,1988, 1996); BUENO, (1999); CERVO, (1983); CURY, (1997); DECLARAÇÃO DE SALAMANCA, (1994); FAZENDA, (1992) FRANÇA, (1952); GOMES, (2006); GONÇALVES, (1998); JAPIASSU, (1976); MORIN, (2000); PCN, (1999); SASSAKI, (1997) VILELA, (2003). Desta forma, este artigo justificou-se com base nos pressupostos legalistas presentes na literatura da história da educação, a interdisciplinaridade e inclusão na educação infantil. O objetivo geral do artigo em questão busca mostrar de forma sucinta os aspectos que norteiam as propostas educacionais históricas e interdisciplinares em ambientes inclusivos dentro da educação infantil. Entende-se, que a educação inclusiva em sua essência pode representar um caminho significativo para a gestão da educação e principalmente na educação infantil, que necessita de práticas e propostas interdisciplinares que trabalhem a cultura de saberes individuais e coletivos das crianças que devem ser respeitadas em suas particularidades, pois se encontram em constante aprimoramento.

Veja o artigo completo: PDF