Resumo Trabalho

DISLEXIA NA ESCOLA! E AGORA?

VALÉRIA DE ARAÚJO LIMA

O presente estudo apresenta aspectos gerais da Dislexia e reflete sobre as características expostas pela criança disléxica, averiguando a competência profissional do docente ao reconhecer e lidar com a criança disléxica para assim, compreender as metodologias educativas utilizadas no processo de ensino-aprendizagem do sujeito com dislexia. Para atingir os objetivos em uma pesquisa de caráter qualitativo, as pesquisadoras fizeram uso de uma entrevista semiestruturada realizada com uma professora dos anos iniciais de ensino fundamental, da rede privada de ensino, na cidade de Campina Grande/PB, com perguntas elaboradas pelas alunas do 5° período do curso de Pedagogia da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB, campus I. Como subsidio teórico, foram utilizados os seguintes textos: "Alterações ortográficas nos transtornos de aprendizagem" de Zorzi (2006) e "Dislexia: como identificar? Como intervir?" de Teles (2004) para compreensão da temática, além de pesquisas visando seu aperfeiçoamento. No decorrer da pesquisa, foram abordados através de tópicos a história e definição da Dislexia; as bases neurobiológicas da dislexia; prevalência; linguagem e leitura; sinais de alerta; avaliação e intervenção, a fim de esclarecer melhor a temática, fazendo relação da teoria com a prática, permitindo refletir sobre a realidade observada e constatada através da entrevista e sobre a importância da atuação docente nesses casos, auxiliando em nossa própria atuação em sala de aula. Constatou-se a fundamental importância de uma atuação docente que atenda às especificidades de cada criança, bem como a necessidade de o profissional de educação ter os conhecimentos necessários para intervir no processo de aprendizagem da criança a partir de avaliações realizadas em sala de aula.

Veja o artigo completo: PDF