Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO ESCOLAR: DISCUTINDO A MEDICALIZAÇÃO BRUTAL EM UMA SOCIEDADE HIPERATIVA.

TAYSA SHARLENY ALVES DE AMORIM

Este artigo analisa criticamente o processo crescente de medicalização da vida cotidiana e suas expressões contemporâneas no campo da educação escolar à luz dos pressupostos da Psicologia Histórico-Cultural, buscando desvelar o processo de produção dos fenômenos do não aprender e não se comportar na escola, bem como os fatores que determinam sua identificação por profissionais da saúde e da educação como sintomas de doenças e transtornos. Dentre os transtornos comumente associados ao desempenho escolar de crianças na atualidade, são destacados e analisados o TDAH e o comportamento na aprendizagem. Portanto, vale destacar a relevância do tema no contexto educacional, visto que o estudo do comportamento humano, e a aplicabilidade dos estímulos dentro do ambiente escolar, se configuram como uma ferramenta imprescindível para facilitar a aprendizagem, pois diante da fundamentação teórica, percebe-se a enorme contribuição que o estudo do tema em foco tem proporcionado ao setor educacional.

Veja o artigo completo: PDF