Resumo Trabalho

TEORIA DA APRENDIZAGEM MULTIMÍDIA E O PAPEL DA HISTÓRIA EM QUADRINHOS DIGITAL COMO INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

ABIGAIL FREGNI LINS

Neste apresentamos as principais bases teóricas dos nossos dois anos de Projeto de Iniciação Científica (PIBIC), no qual teve como objetivo explorar a Teoria Cognitiva de Aprendizagem Multimídia de Richard Mayer e Arte Sequencial de Will Eisner a trabalhar possibilidades metodológicas do uso de Histórias em Quadrinhos Digitais, HQDs, nos processos de ensino e aprendizagem da Matemática. A Teoria de Aprendizagem Multimídia refere-se em selecionar informações verbais e visuais relevantes para estruturar e organizar os pensamentos e informações, com estudos sobre inserções cognitivas, instruções e a tecnologia. Por isso, o desenvolvimento de tecnologias oferece um grande número de possibilidades de desenvolvimento curricular, em especial na Matemática, que pode ser aproveitado. Os quadrinhos sempre foram uma mídia sedutora, principalmente para o público infanto-juvenil. De acordo com Eisner, o termo arte sequencial pode ser entendido como um veículo de expressão criativa, comunicativa que por meio de quadros expressam ideias ou situações diversas. Em uma sociedade de permanente mudança como a nossa, os currículos têm de ser revistos com frequência, adaptando-se às novas necessidades. O desenvolvimento de tecnologias oferece um grande número de possibilidades de desenvolvimento curricular, em especial da Matemática, que pode ser incluído. Esse é o resultado que alcançamos com o desenvolvimento de nosso Projeto PIBIC. Ao estudar e trabalhar HQDs para fins educacionais e incentivar a construção das mesmas por professores e alunos da educação básica, despertamos neles uma Matemática diferente, a qual talvez alunos temam ou não atribuem significado algum.

Veja o artigo completo: PDF