Resumo Trabalho

FORMAÇÃO CONTINUADA E PRÁTICA DOCENTE NA ESCOLA DO CAMPO: O QUE DIZEM OS PROFESSORES QUEIMADENSES DOS ANOS INICIAIS

MARTA OLIVEIRA BARROS

Resumo: Este artigo é fruto de uma pesquisa de Graduação em Licenciatura em Pedagogia do sistema PARFOR/MEC/CNPQ/CAPES da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizada no ano de 2017. A pesquisa foi realizada em 2 escolas no campo, que funcionam na zona rural do município paraibano de Queimadas e teve como objetivo compreender quais as percepções que têm os sujeitos pesquisados (professores e representante da supervisão educacional municipal) sobre a influência de sua formação para a prática docente. Adotou-se a abordagem qualitativa, por meio do contato direto com o contexto social da sala de aula. Para tanto, utilizou-se os instrumentos da entrevista semiestruturada e conversas informais. Para a análise de dados optamos por fazer uso de um conjunto de técnicas de análise, desde a leitura criteriosa dos dados coletados, para melhor compreender o objeto da pesquisa e ao mesmo tempo, investigar que dimensão teórica deve-se dar ao tema. Tivemos como sujeitos da pesquisa: 5 professoras e 1 representante da Supervisão Educacional do município, que exercem à sua função nas escolas do campo pesquisadas. Os resultados da pesquisa sinalizam para a necessidade de se discutir as condições de formação do professor, que atua na escola do campo, tanto no âmbito do sistema educacional municipal local, quanto no processo de formação inicial e continuada, no sentido de o professor poder estudar mais sobre a educação do campo e descobrir estratégias de como trabalhar em sala de aula e de valorizar a cultura, história e a identidade da população do campo.

Veja o artigo completo: PDF