Resumo Trabalho

LEVANTAMENTO SOBRE O ENSINO DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS NO CURSO DE LICENCIATURA

AMANDA LUCIA ALVES

: A Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, graças à luta sistemática e persistente das pessoas com deficiência auditiva, foi reconhecida pela Nação brasileira como a Língua Oficial da Pessoa Surda, com a publicação da Lei nº 10.436, de 24-4-2002 e a Lei nº 10.098, de 19-12-2002. A conquista deste direito traz impactos significativos na vida social e política da Nação brasileira. O provimento das condições básicas e fundamentais de acesso à Libras se faz indispensável, requerendo o seu ensino, a formação de instrutores e intérpretes em locais públicos e a sua inserção nas políticas de saúde, educação, trabalho, dentre outras vertentes, tornando necessário seu conhecimento e aprendizado. O objetivo deste trabalho foi realizar uma coleta de dados e identificar quais universidades federais do Brasil oferecem em sua estrutura curricular a disciplina de LIBRAS para o curso de Ciências Biológicas - Licenciatura, analisando a matriz curricular do curso ou Projeto Político pedagógico deste. De 73 universidades federais do Brasil, 54 apresentaram a disciplina LIBRAS em sua matriz curricular e/ou seu Plano Político Pedagógico. Apesar de algumas instituições de ensino superior federais não apresentarem a inclusão da disciplina em seus perfis acadêmicos do curso de Ciências Biológicas – Bacharelado, acreditamos que estes disponibilizem os cursos em perfis optativos que não estavam disponíveis em alguns sites pesquisados durante o período da coleta de dados e acreditamos também que o Brasil tem desenvolvido leis que, em alguns aspectos que podem ser monitorados, são bem aplicados como, por exemplo, a política de inclusão social das universidades federais.

Veja o artigo completo: PDF