Resumo Trabalho

REFLEXÕES DA APRENDIZAGEM COGNITIVA IDIOSSINCRÁTICA DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)

TATILENE DE SOUZA CASSIANO

A Educação de Jovens e Adultos (EJA), trata-se de um recurso de Política Pública com o objetivo de incluir pessoas com idade, a partir dos 17 anos, que não estejam em prática escolar educativa e que não continuaram na escola até a sua finalização básica (Ensino Fundamental e Ensino Médio), por algum motivo, teve o seu percurso interrompido ou devido a algum tipo de deficiência. que colocaram em um nível considerado antes, como fora da faixa etária de escolarização, necessitando estes de uma prática escolar inclusiva que os exclua da pejoratividade da educação cognitiva idiossincrática. Foi realizado uma revisão integrativa sobre a temática, utilizando os bancos de dados SciELO (Scientific Electronic Library Online) e PePSIC (Periódicos Eletrônicos em Psicologia) para categorização das análises. Este estudo tem o objetivo de trazer reflexões sobre a prática de inclusão escolar em pessoas com as mais variadas deficiências na Educação de Jovens e Adultos (EJA), identificar dentre os achados científicos, contribuições dessa modalidade de ensino para a aprendizagem cognitiva idiossincrática desses alunos, desmistificando o aprendizado dessa categoria de ensino como pejorativo, por não acompanhar uma sincronia de evolução cognitiva com a escola regular, mas validar sua perspectiva de progresso com a contribuição do aluno, da família e dos professores, em meio a tantas evoluções que o sistema educacional necessita para o avanço desse processo.

Veja o artigo completo: PDF