Resumo Trabalho

A PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRITICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES INCLUSIVOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

JESSIKA MEDEIROS DE LUCENA

No contexto da sociedade capitalista, a educação inclusiva ainda é vista como aquela que se desenvolve à fins de atender aos portadores de necessidades especiais. Na busca da superação desse pensamento, a educação inclusiva é compreendida neste artigo sob os fundamentos da Pedagogia Histórico-Critica, proposta por Saviani, que compreende a inclusão de todos os grupos que historicamente foram negados seus direitos a educação e ao saber científico. Apesar das mudanças no ensino de ciências, sob a perspectiva de “ciências para todos”, tradicionalmente, a concepção de conhecimento das Ciências, ainda adotada nas escolas, tem se restringido a um conjunto de métodos descritivos e práticas distante da realidade dos alunos, em que os alunos não reconhecem que os conhecimentos científicos se fazem presentes no seu cotidiano. Assim, este trabalho objetiva discutir as contribuições da Pedagogia Histórico-Crítica na formação de professores inclusivos para o ensino de ciências. O procedimento metodológico é natureza qualitativa e as análises concentram-se em pesquisas e estudos teóricos que abordam a formação de professores para o ensino de ciências na perspectiva da Pedagogia Histórico-Crítica. Nessa corrente teórica, a escola existe para proporcionar a transmissão dos conhecimentos produzidos historicamente e acumulados pela humanidade. Para tanto, a formação docente implica em uma fundamentação teórica apoiada na reflexão filosófica e no conhecimento científico que contribui para a transformação social. Pensar na formação de professores para o ensino de ciências nessa perspectiva epistemológica é propor um ensino com práticas inclusivas, que promovam o desenvolvimento efetivo dos alunos a partir dos conteúdos das ciências

Veja o artigo completo: PDF