Resumo Trabalho

EXPOSIÇÃO TÁTIL: SENSIBILIZAÇÃO PARA UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA INCLUSIVA

MARIA QUITÉRIA DA SILVA

A presente pesquisa enfoca na vivência de professores numa exposição tátil. Teve como objetivo apreender as significações de professores acerca de elementos pedagógicos inclusivos após vivenciar às cegas a exposição tátil “o mundo em nossas mãos”. O trabalho se fundamentou na Psicologia Sócio-Histórica (PSH), especificamente nos princípios do método de Vigotski. Participaram da pesquisa 12 professores, sendo 3 da Educação Superior; 4 da Educação Básica; 5 do Atendimento Educacional Especializado - AEE. Como instrumento para produção de dados, foi utilizada uma entrevista estruturada, realizada após a vivência da exposição tátil e ainda com os olhos vendados. Para a análise dos dados foi utilizado os Núcleos de Significação (NS). Os resultados apresentados no NS “Exposição tátil: uma vivência com sentido e significado”, os participantes puderam se colocar no lugar do cego num momento de aprendizagem. Isso mostrou-se relevante para conhecer as dificuldades e as possibilidades de aprendizagem por meio de elementos mediadores acessíveis ao aluno cego. Sobre esse aspecto, as significações dos professores revelaram que a exposição tátil trouxe contribuições principalmente, no que tange à ação docente e aos recursos pedagógicos acessíveis ao cego na perspectiva de uma prática docente inclusiva.

Veja o artigo completo: PDF