Resumo Trabalho

AULA DE JUDÔ ADAPTADA A PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: VIVÊNCIAS NO PROGRAMA NOVO MAIS EDUCAÇÃO

ANA CLAUDIA DIAS IVAZAKI

AULA DE JUDÔ ADAPTADA A PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: VIVÊNCIAS NO PROGRAMA NOVO MAIS EDUCAÇÃO Nesse relato de experiência, trazemos à tona as vivências aulas de Judô realizadas junto a turmas de alunos não deficientes do 5º ao 9º ano de uma escola de Ensino Fundamental e Médio, situada em Campina Grande-PB. Numa relação de parceria com a comunidade escolar, nosso objetivo com essa intervenção didática foi desenvolver atividades de Judô que possibilitassem a integração de todos os indivíduos a partir da valorização do respeito às diferenças e da reflexão sobre os ensinamentos de Jigoro Kano, Mestre Fundador do Esporte Judô (1882). Nossa experiência de ensino foi realizada durante um encontro do programa Novo Mais Educação equivalente a 4 horas-aula no contra-turno das atividades escolares dos aprendizes envolvidos. No total, a aula envolveu 15 alunos do ensino fundamental (anos finais), pertencentes à faixa etária de 09 a 13 anos de idade. Nesse encontro, os aprendizes não deficientes foram direcionados ao Judô adaptado a pessoas com deficiência visual com a finalidade de fazê-los viver a experiência de se movimentar segundo as técnicas do esporte, mas sem usar o sentido da visão. Ao final dos trabalhos, nosso objetivo foi alcançado, pois os alunos sentiram como é a rotina do dia a dia do deficiente visual e de como é feita a prática desse esporte de luta por portadores de deficiência visual, seja ela total ou parcial. Assim sendo, é imprescindível refletirmos e aperfeiçoarmos nossas práticas pedagógicas quanto à formação educacional das pessoas com deficiência e sua inclusão satisfatória aos ambientes escolares assim como nas demais instâncias sociais. Palavras-chave: Inclusão, Judô, deficiência visual, Novo Mais Educação.

Veja o artigo completo: PDF