Resumo Trabalho

O OLHAR DE MÃES DE CRIANÇAS DE ESCOLA PÚBLICA E PRIVADA DE CAMPINA GRANDE-PB QUANTO AS RELAÇÕES PARENTAIS

BIANCA SILVA ARAUJO

Nos últimos anos tem-se verificado mudanças significativas nas configurações familiares, revelando modificações na maneira como pais e filhos se relacionam. A mulher vem assumindo importantes funções na sociedade, transformando o seu papel relativo ao cuidado do lar e dos filhos. Essas mudanças implicam em questionamentos sobre a forma como os pais devem se relacionar com seus filhos e geram interesses de vários pesquisadores sobre a influência das relações parentais no desenvolvimento destes. Buscando elucidar alguns desses questionamentos, foi realizada uma pesquisa, vinculada ao PIBIC, CNPq/UEPB com o objetivo de analisar o olhar das mães de crianças de diferentes idades e contextos sociais sobre as práticas educativas e os estilos parentais mais adotados com os seus filhos. As participantes foram 16 mães de crianças da escola pública e 16 da privada, na cidade de Campina Grande-PB. Para a coleta de dados foram utilizados um questionário sociodemográfico e uma entrevista semiestruturada, os quais foram analisados por meio do SPSS Statistic, versão 22.0 e da técnica de análise de conteúdo de Bardin. Os resultados indicaram que, de acordo com as participantes, o relacionamento, a formação moral e o afeto são os principais aspectos na relação mãe- filho, sendo o diálogo apontado como a principal estratégia nessa relação. Porém, o castigo foi a principal estratégia adotada pelas mães, frente ao controle do comportamento dos filhos, indicando uma dicotomia entre o estilo autoritário e o autoritativo. Não se verificou diferença significativa das respostas das mães, considerando a idade das crianças e os diferentes contextos sociais.

Veja o artigo completo: PDF