Resumo Trabalho

A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL EM AMBIENTE NÃO FORMAL

FLÁVIO JOSÉ SANTOS MIRANDA

A violência intrafamiliar é um tema que muito se discute, sendo fator preocupante, pois ocupam altos índices estatísticos. A partir dos levantamentos sobre as causas de violência, foi discutido a forma do atendimento das crianças vítimas de violência, tendo em vista a proposta de inclusão social com base na educação especial. O Abrigo Cordeirinho de Deus abriga doze crianças de 6 a 12 anos, todas vítimas de violências causadas no seio familiar e que por determinação do poder judiciário, fazem cumprir o direito da inviolabilidade. A educação especial atua no atendimento das pessoas marginalizadas desenvolvendo trabalhos educacionais na inclusão social das pessoas de acordo com cada cultura vivida, respeitando suas características sociais e intermediando o conhecimento para o desenvolvimento pessoal e profissional. O abrigo apresenta em sua estrutura física e em seu currículo pedagógico, as práxis educacionais, sem o aparato administrativo de uma escola e por isso é reconhecido como um ambiente de educação não formal. Para o embasamento deste trabalho foram feitos estudos bibliográficos com referenciais teóricos para o enriquecimento do debate neste estudo. No decorrer desta produção, foram exibidos de formas implícitas os objetivos sobre o atendimento das vítimas de violência intrafamiliar e a importância do resgate do papel social dos atores visando ressocializar essas pessoas dentro das práticas educativas da educação especial no processo de inclusão. Percebe-se a importância de desenvolver a autonomia e a identidade para que haja valorização do ser humano, a fim de que exerça o direito de um futuro mais humano e igualitário.

Veja o artigo completo: PDF