Resumo Trabalho

RELAÇÕES PARENTAIS: UM OLHAR DE ADOLESCENTES DE ESCOLAS PÚBLICA E PRIVADA DA CIDADE DE CAMPINA GRANDE- PB

ALANNA SILVA DOS SANTOS

A instituição familiar vem sofrendo modificações ao longo do tempo, entretanto, esta instituição ainda é, reconhecidamente, uma das principais responsáveis pela educação de crianças e adolescentes. Diante destas modificações, questiona-se sobre a forma como os pais devem se relacionar com seus filhos e fomentam-se interesses de vários pesquisadores sobre a influência das relações parentais no desenvolvimento do adolescente. Nessa perspectiva, a presente pesquisa tem como objetivo analisar o olhar de adolescentes sobre as relações parentais, buscando-se, especificamente, caracterizar os tipos de estilos e práticas educativas dos pais, de acordo com a visão dos seus filhos. Os participantes deste estudo foram 30 adolescentes de 13 a 15 anos, estudantes de escolas pública e privada, da cidade de Campina Grande-PB. Os dados foram coletados por meio de um questionário sociodemográfico e uma entrevista semiestruturada. A análise das entrevistas fundamentou-se na técnica da análise de conteúdo bardiniana, enquanto que os questionários foram analisados por meio do SPSS Statistic, versão 22.0. Os resultados indicaram que os adolescentes caracterizaram o estilo parental de seus pais como autoritário, com o uso de práticas punitivas e coercitivas. Por outro lado, os participantes destacaram a importância do diálogo na relação entre pais e filhos, principalmente como prática eficiente para o controle dos comportamentos inadequados. Os resultados indicaram também a existência de regras no ambiente familiar, estabelecidas pelos pais, de forma impositiva. Evidencia-se a capacidade critica dos adolescentes analisarem as relações parentais, identificarem as características de seus pais, suas necessidades e as possibilidades de modificação destas relações.

Veja o artigo completo: PDF