Resumo Trabalho

O NÍVEL DE ESCOLARIDADE ENTRE IDOSOS HIPERTENSOS EM UM MUNICÍPIO DA PARAÍBA: UM ESTUDO DE COORTE

PAULO HENRIQUE MEIRA DUARTE

O nível de instrução de pessoas idosas está relacionado com o acesso desses indivíduos às escolas, no qual foi retrato que muitos idosos possuíam obstáculos fortes ao acesso das instituições de ensino na época na qual eles viviam. Por tanto, o nível de escolaridade é um ponto específico que pode influenciar na saúde de cada cidadão. O objetivo do estudo é investigar o nível de escolaridade entre os indivíduos idosos que são hipertensos e que residem no Município de João Pessoa por meio de uma coorte de hipertensos. O estudo caracteriza-se por ser observacional, transversal, de base populacional e com abordagem quantitativa. O estudo quantificou um total de 114 idosos hipertensos. Destes, a maioria das pessoas eram do gênero feminino (71,9%, n=82), com idade entre 60 e 79 anos (80,7%, n=92), da raça branca (28,9%, n=33), com o ensino fundamental incompleto (25,4%, n=29), classificação de renda considerada alta (64,9%, n=74) e a pressão arterial classificada como não controlada (65,8%, n=75). De acordo com todos os dados apresentados no presente estudo, foi observado que o nível de escolaridade entre os idosos hipertensos residentes do Município de João Pessoa-PB, é preocupante, uma vez que a frequência de pessoas idosas que não sabem ler, que são alfabetizadas e que possuem apenas o ensino fundamental, sendo ele incompleto, é alto, quando comparado com outras categorias da variável.

Veja o artigo completo: PDF