Resumo Trabalho

A AFIRMAÇÃO IDENTITÁRIA DO “SER” NEGRO NA OBRA SOU NEGRO DE NILDO LAGE

VALESKA NOGUEIRA DE LIMA

Desde a infância há a internalização de modelos com base nas informações recebidas pelo meio em que a criança está inserida e, dessa maneira, ocorre o processo de construção da identidade. A presença do negro em obras literárias pode ser percebida como um importante veículo da cultura e na construção e reconstrução identitária, tendo em vista que a construção da identidade da criança está ancorada nos referenciais que são apresentados a ela ao longo da formação da sua personalidade e na construção da visão de si. Neste trabalho objetivamos discutir a reconstrução e afirmação identitária do negro por meio da obra “Sou negro” de Nildo Lage (LAGE, 2008). O livro apresenta uma discussão e problematização do lugar do negro na sociedade no decorrer da história e o enfrentamento do racismo no contexto social e histórico. A obra enfatiza as possibilidades de vida e cultura afro-brasileira que, apesar das barreiras sociais, a resistência contribuiu para a modificação dos destinos que, historicamente, foram impostos aos negros. O livro apresenta ao leitor a problemática do estigma da cor enfrentada pelo negros desde o período da escravidão aos dias atuais, apontando para a necessária construção do sentimento de pertencimento e a desconstrução da visão estereotipada do negro. O preconceito racial existe e devemos valorizar a identidade afro-brasileira para que os negros tenham condições de se reconhecer. A escola precisa proporcionar o diálogo e o enfrentamento das questões que emergem de uma prática curricular que, em geral, se coloca como excludente.

Veja o artigo completo: PDF