Resumo Trabalho

MODELO SOCIAL DA DEFICIÊNCIA E EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇAS CEGAS

PEDRO PAULO HONORATO ALVES

Este artigo se propõe a investigar o processo ensino-aprendizagem a partir da relação professor-aluno com deficiência visual (DV), em contexto de Atendimento Educacional Especializado (AEE) realizados em uma instituição para pessoas em situação de deficiência visual, no município de João Pessoa-PB. Para isto, utiliza-se como referencial teórico os autores do Modelo Social da Deficiência (MSD), que discute a deficiência por meio de uma concepção sociológica, considerando-a produto da relação indivíduo-sociedade; e a perspectiva educacional apoiada na reflexão crítica acerca das concepções e implicações da Educação Inclusiva, sobretudo, no AEE. Participaram do estudo duas professoras videntes e dois alunos DV do 6° e 7° anos do ensino fundamental, usuários do AEE. Foram realizadas sessões de observação participante e videografia, nas quais verifica-se padrões nas interações das díades pautada predominantemente no uso de recursos visuais, os quais a aluna não tem acesso, e o uso da linguagem como meio de superação de barreira.

Veja o artigo completo: PDF