Resumo Trabalho

A INSERÇÃO DA EXPERIMENTAÇÃO COMO ESTRATÉGIA DIDÁTICA NO ENSINO DE QUÍMICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: IDENTIFICAÇÃO DE ÁCIDOS E BASES

DIEGO EDUARDO DA SILVA

A experimentação associada a aspectos cotidianos dos alunos pode ser usada como uma estratégia didática eficiente para o ensino de Química na Educação de Jovens e Adultos. A EJA é uma modalidade do ensino da educação básica no Brasil que auxilia pessoas que por diversos motivos não tiveram acesso à escola na idade regular. O presente trabalho teve como objetivo a realização de uma atividade experimental abordando os conceitos de acidez e basicidade como estratégia didática para o ensino de Química na modalidade EJA de escolas públicas de Campina Grande- PB. A pesquisa desenvolvida pode ser classificada como quali-quantitativa. Participaram da pesquisa 20 alunos do 1º e 2º ano do ensino médio da EJA de três escolas públicas de Campina Grande- PB. A atividade experimental foi realizada utilizando materiais alternativos que estão associados ao cotidiano desses alunos. Durante a realização da atividade foi testada a acidez e a basicidade de alguns produtos do cotidiano utilizando o indicador natural de repolho roxo. As substâncias testadas sofrem alterações em sua coloração após a adição do extrato de repolho roxo, tais colorações compatíveis com as suas propriedades ácida, neutra ou básica. Para coleta de dados foi aplicado um questionário após a realização da atividade, a fim de avaliar a eficácia do método aplicado. Os resultados demonstraram que a metodologia utilizada se revelou adequada para a contextualização do conteúdo abordado, despertando nos educandos maior motivação e interesse pela disciplina, refletindo na melhoria significativa do aprendizado.

Veja o artigo completo: PDF