Resumo Trabalho

INCLUSÃO DE PRÁTICAS CORPORAIS MISTAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

MÔNICA SIMONE RODRIGUES FREITAS

O presente artigo consiste num relato de experiência, o qual apresenta uma proposta pedagógica do conteúdo dança tendo como público alvo, alunos do quarto ano do ensino fundamental I, de duas escolas públicas de Natal/RN. O trabalho desenvolvido objetivou viabilizar através da dança uma reflexão sobre a segregação de gênero, bem como desmistificar o preconceito existente na diferenciação das atividades para meninos e meninas nas aulas de Educação Física. Este foi desenvolvido em três etapas distribuídas entre conhecimento prévio dos alunos sobre o tema proposto, apresentação do tema, vivencia em cantigas de roda e vários outros ritmos tanto sugeridos pelos discentes como pelos professores envolvidos na pesquisa. Ao longo do desenrolar da pesquisa observamos as resistências em experienciar um conteúdo que mesmo antes de ser trabalhado já é visto como uma atividade somente para meninas, haja vista, que se trata de um tema onde evidencia as emoções, a sensibilidade, sentimentos esses atribuídos preconceituosamente apenas ao gênero feminino. Contudo, percebemos que tais resistências foram se dissipando ao longo do trabalho, e que a dança, visualizada como uma prática pedagógica sendo trabalhada como conteúdo nas aulas de Educação Física se apresenta como um importante instrumento facilitador para desmistificar preconceitos dessa natureza e viabilizar uma reflexão acerca da inclusão de gênero

Veja o artigo completo: PDF