Resumo Trabalho

APAE: DAS CONCEPÇÕES FILOSÓFICAS AS IMPLICAÇÕES PEDAGÓGICAS PARA A INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM RIO BRANCO ACRE

MARIA AUXILEIDE DA SILVA OLIVEIRA

Este artigo propôs analisar as concepções filosóficas da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e as implicações pedagógicas para a inclusão das pessoas com deficiência no em Rio Branco Acre. Havia em nós, o pressuposto de que a educação das pessoas com deficiência, deveria ser mostrada de dentro de uma instituição especializada, a partir da qual, se pudesse visualizar sua prática pedagógica e o papel que ela pode exercer na formação desse aluno. Teve como metodologia um estudo de caso de natureza qualitativa, desenvolvida na APAE de Rio Branco, Estado do Acre. Os sujeitos participantes da pesquisa são é número de sete profissionais da instituição e membros da Gerência de Ensino Especial do Acre. Para o trabalho de coleta de dados foram realizadas análises de documentos oficiais, técnicos e pedagógicos; entrevistas semiestruturada; conversas informais com funcionários, além de observação direta sobre o dia-a-dia da instituição. A análise realizada, evidenciou que as concepções filosóficas da APAE, estava relacionada à manifestação das mudanças que vinham ocorrendo na história da Educação Especial no Brasil e no mundo, direcionada pelas políticas educacionais e as concepções filosóficas que norteava o processo educativo como um todo. Dessa forma, compreende-se que as condições conjunturais disponíveis daquele momento, não permitia, ir mais longe do que foi desenvolvido nas formas de organização e funcionamento do trabalho educacional da APAE.

Veja o artigo completo: PDF