Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO DO CAMPO E PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA: DO PROTAGONISMO ESCOLAR À FORMAÇÃO CONTINUADA

DANIEL BATISTA SANTANA

Essa pesquisa busca discutir e refletir sobre como a Educação Física, a partir das práticas corporais de aventura, mais precisamente pelo trato do slackline no contexto da Educação do Campo pode possibilitar tanto uma prática pedagógica que estimule o protagonismo dos alunos, como também em paralelo a esse processo oportunizar uma formação continuada ao professor efetivo da referida turma para que o mesmo venha a ter o conhecimento especifico para lecionar o conteúdo slackline. Tendo como ponto de partida um projeto educativo elaborado no Estágio Supervisionado III, do curso de licenciatura em Educação Física, da Universidade Estadual da Paraíba. A organização desse estudo se deu com base primeiramente em situar os pressupostos teóricos metodológicos para a atuação. O presente trabalho caracteriza-se como um pesquisa-ação tendo como subsidio os planejamentos das atividades, intervenção pedagógica e os registros reflexivos dos encontros, com ênfase numa discussão de natureza qualitativa. Um dado importantíssimo deixado pelo projeto foi que observou-se um excelente nível de protagonismo alcançado pelos alunos no seu processo de aprendizagem de maneira que traz a necessidade de o professor dar abertura na sua prática pedagógica para que os alunos realmente assumam seu lugar de protagonista no processo de formação, sem eximir a função do professor no processo; assim como é importante ressaltar o salto qualitativo na formação do professor, a qual o mesmo foi oportunizado a tal conteúdo onde práxis vivenciada pelo professor possibilita o mesmo a recriar e resignificar tal conteúdo com as especificidades presentes na Educação do Campo.

Veja o artigo completo: PDF