Resumo Trabalho

CIFRAS HISTÓRICAS: MÚSICA E TECNOLOGIAS DIGITAIS NAS AULAS DE HISTÓRIA NO ENSINO MÉDIO

MARCILA DE ALMEIDA

A música não pode ser vista apenas como uma simples linguagem artística, ela desempenha mais do que esse papel de veículo de diversão. É testemunha do “fazer humano”, das representações sociais que perpassam por gerações ao longo do tempo e a ele resiste, assim como a História que se consolida no próprio “fazer humano”. A música é espelho do contexto histórico em que está inserida, tal como a História, tem o poder de preservar a memória, de trazer à tona a atuação do homem enquanto sujeito histórico e colocá-las (memória e atuação do homem) em discussão. Assim como a música, o celular também está fortemente presente na vida das pessoas, ultrapassando as questões de comunicação e lazer, ressignificando seus espaços e modos de se relacionar. Ambos, podem ser levados para todo tipo de ambiente, até mesmo para o contexto escolar, possibilitando a potencialização do processo de ensino aprendizagem nas aulas de História. Diante dessa relação direta entre História, música e tecnologia digital, em particular, o celular, esta pesquisa, a qual está em andamento, propõe levar a música popular brasileira por meio do aplicativo “Cifras Históricas” para a turma do 3° A do Ensino Médio da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Almirante Antônio Heráclito do Rêgo em Barra de Santana- PB. Analisando de que forma a música., a partir de suas representações sociais promovem a aprendizagem e conscientização histórica, elucidando aqui o papel primordial de Chartier (1997) e Jorn Rusen (2010), respectivamente.

Veja o artigo completo: PDF