Resumo Trabalho

RISCO DE QUEDA E FRAGILIDADE DE IDOSOS DE DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIO FÍSICO SUPERVISIONADO.

Autor(es): MARIA CAROLINA RODRIGUES SALINI, HELOISA BALOTARI VALENTE, BIANCA YUMIE ETO, GIOVANA GOMES DOS SANTOS e orientado por LAÍS MANATA VANZELLA

Introdução: No processo de envelhecimento surgem diversas modificações funcionais e estruturais, que podem levar a alterações de equilíbrio, condições de fragilidade e incapacidade funcional. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o risco de quedas e fragilidade de idosos ativos de diferentes faixas etárias. Metodologia: A amostra foi composta de 41 idosos participantes de um programa de exercício físico supervisionado, divididos em: G1= grupo igual ou abaixo da mediana de idade (n=24); G2= grupo acima da mediana de idade (n=17). Os voluntários foram avaliados quando ao risco de queda e fragilidade por meio do teste de apoio unipodal, teste de alcance funcional (TAF), Short Physical Performance Battery (SPPB) e Edmonton Frail Scale (EFS). Para a comparação entre os grupos G1 e G2, foi testada a normalidade dos dados pelo Shapiro-Wilk e aplicado o teste t de Student para dados não pareados (dados normais), e Mann-Whitney (dados não normais). Resultados: Valores significativamente maiores são observados no grupo G1 em relação ao G2 para as variáveis: teste unipodal de olhos fechados (7,89±1,15 vs 3,37±0,58; p

Veja o artigo completo: PDF