Resumo Trabalho

QUALIDADE DE VIDA E RISCO DE DEPRESSÃO GERIÁTRICA EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NO MUNICÍPIO DE PALMAS - PR

Autor(es): CLENISE LILIANE SCHMIDT, MARIANGELA GOBATTO, MARIA ISABEL GONÇALVES DA SILVA, SABRINA LENCINA BONORINO e orientado por ALCIONE OLIVEIRA DE SOUZA (NÃO É PROFESSORA ORIENTADORA, E SIM QUINTA COAUTORA)

Através deste estudo objetiva-se investigar qualidade de vida e risco de depressão geriátrica em idosos residentes em uma Instituição de Longa Permanência, no município de Palmas - PR. Caracteriza-se enquanto um estudo descritivo, transversal, de abordagem quantitativa. A amostra foi composta por 19 idosos com idade entre 60-103 anos. Os instrumentos utilizados foram: WHOQOL OLD e Escala Geriátrica de Depressão. Os principais resultados indicam que no escore geral, os idosos investigados apresentam boa qualidade de vida. Observa-se que ao analisar separadamente os domínios, a morte e morrer e o funcionamento sensório, indicam qualidade de vida alta, enquanto os domínios que apresentam baixa qualidade de vida estão relacionados à autonomia, atividades passadas, presentes e futuras; e participação social. Entre os domínios que ficaram com baixa qualidade de vida, a média mais baixa relaciona-se com a autonomia. Em relação à escala de depressão, verifica-se que 52,63% dos idosos apresentam quadros depressivos. Destes, 10,53% apresentam quadro de depressão severa, sendo todas mulheres. A partir deste estudo inferiu-se que os instrumentos de avaliação da QV e a Escala de Depressão Geriátrica mostraram-se úteis para evidenciar as necessidades dos idosos e subsidiar a condução das atividades propostas no projeto de extensão, contribuindo para o êxito da intervenção.

Veja o artigo completo: PDF