Resumo Trabalho

ESTILO DE VIDA COMO FATOR PREDITIVO PARA A LONGEVIDADE DOS TRABALHADORES DO SETOR INDUSTRIAL DO ESTADO DO PARANÁ

Autor(es): DEISI PALOSCHI ROSE, JULIANA NADAL, DEBORAH GARIBA NUNES, ALINE INAJARA CORREA LIMA

O investimento em promoção da saúde e atitudes mais saudáveis no ambiente corporativo passou a ser um aspecto-chave para a competitividade entre as empresas mais modernas e preocupadas com o bem-estar de seus colaboradores. A expectativa de vida no Brasil vem crescendo de forma exponencial. Se este crescimento não for acompanhado de investimento em saúde pode gerar mais anos vividos com DCNT e incapacidades. O Sesi Paraná realiza ações de promoção da saúde no ambiente industrial. Para conhecer o impacto destas atividades, utiliza-se o Sistema de Avaliação do Estilo de Vida e Produtividade (SAEVP). Com base nesses indicadores é constituído o Índice Geral de Estilo de Vida (IGEV). O diagnóstico foi realizado entre os anos de 2011 e 2017, com perguntas relacionadas à saúde e estilo de vida. Quanto maior o IGEV, melhor o estilo de vida dos avaliados. Em 2011, o IGEV foi de 6,42. Em 2017 subiu para 7,05. O indicador Consumo Excessivo de Refrigerantes e Sucos Artificiais, que contribuem para o aumento da obesidade e das doenças cardiovasculares, vem caindo ano após ano com redução de 7,83 pontos no IGEV. O indicador Inatividade física no lazer reduziu em 8,12%. Ambos indicadores estão associados à obesidade. Estudos mostram que trabalhadores obesos geram às indústrias brasileiras custos em média 20 vezes mais altos que os não obesos. Esses fatores, fortemente ligados à longevidade, indicam que ações de promoção da saúde colaboram significativamente com a melhora de indicadores de saúde e longevidade dos trabalhadores da indústria do Paraná.

Veja o artigo completo: PDF