Resumo Trabalho

QUALIDADE DE VIDA E INTENSIDADE DO EXERCÍCIO FÍSICO EM PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

Autor(es): LAURISTON EMMANOEL BARROS SOARES, GABRIELA MAGALHÃES PEREIRA, NAYRON MEDEIROS SOARES e orientado por ELIZAETE DE LIMA MEDEIROS OLIVEIRA

A deficiência visual é encarada sob uma ótica de mudanças na rotina de um indivíduo, e essas mudanças levam a uma diminuição na capacidade de inserção social e de limitações no ambiente. Desse modo, o objetivo deste estudo foi correlacionar a qualidade de vida e a intensidade do exercício físico em pessoas com deficiência visual. Trata-se de um estudo do tipo transversal, analítica e exploratória descritiva. A amostra foi composta por 53 voluntários com deficiência visual, que frequentam o Instituto dos Cegos da Paraíba Adalgisa Cunha. Foi utilizada a Ficha de Avaliação Sociodemográfica, o Questionário Internacional de Atividade Física versão curta (IPAQ) e o questionário de Avaliação de Qualidade de Vida - Abreviado (WHOQOL-Bref). Este trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa de seres humanos da Universidade Estadual da Paraíba sob parecer nº 2.434.275. A média de idade de 42,39±2,10 anos, com predomínio do sexo masculino. Na correlação entre qualidade de vida e a intensidade do exercício físico, pode-se observar que os participantes que realizavam exercícios mais vigorosos e moderados apresentaram melhores pontuações na WHOQOL-bref. Estudos futuros que incluem grupo controle são necessários para investigar e analisar a qualidade de vida e intensidade do exercício físico em pessoas com deficiência visual, e poderiam fornecer resultados mais concisos quanto a influência da condição investigada.

Veja o artigo completo: PDF