Resumo Trabalho

O QUE ELES E ELAS PRODUZEM? A CORRELAÇÃO ENTRE ENVELHECIMENTO E PRODUÇÃO DE ALIMENTOS: ESTUDO DE CASO DO ASSENTAMENTO GLEBA XV DE NOVEMBRO - SP

Autor(es): DANITIELLE CINELI SIMONATO e orientado por SONIA MARIA PESSOA PEREIRA BERGAMASCO

Atualmente o envelhecimento populacional é uma realidade na sociedade, seja ela urbana ou rural. Contudo, estudos que vislumbrem essa realidade no meio rural são escassos. Desta maneira, este estudo teve por objetivo compreender a correlação entre o envelhecer e a produção de alimentos no Assentamento Rural Gleba XV de Novembro, localizado entre os municípios de Euclides da Cunha Paulista e Rosana SP e possui 571 lotes. O instrumento de pesquisa utilizado foi o questionário semiestruturado que versou sobre questões como: gênero, estado civil, idade, origem, renda, produção (agrícola e pecuária), comercialização da produção e Agroecologia. Foram entrevistados 61 idosos (as). Os resultados demonstraram que 52% dos idosos eram mulheres e 61% dos idosos (as) entrevistados são de origem rural. Em relação à produção agrícola de alimentos, os produtos agrícolas mais produzidos são para autoconsumo como: mandioca, abóbora, milho, feijão, quiabo, banana, além de hortaliças em geral. Já a produção pecuária se baseia em criação de galinhas, porcos e gado de leite, também em sua maioria para autoconsumo. Em relação à comercialização muitos idosos (as) destinam a produção de mandioca a fecularia e o leite para laticínios da região, 61% disseram que já ouviram falar em Agroecologia, porém ainda utilizavam agrotóxicos e fertilizantes na produção. Desta forma, conclui-se que os idosos (as) permanecem ativos em relação a produção, pelo menos para autoconsumo, e isto pode se configurar como um mecanismo de reprodução social e permanência na terra garantindo soberania e segurança alimentar aos idosos (as) do meio rural.

Veja o artigo completo: PDF