Resumo Trabalho

CONDIÇÕES DE VIDA DO IDOSO FRENTE AO ÊXODO ETÁRIO EM ASCENSÃO

Autor(es): MARIA APARECIDA DE SOUZA SILVA, SAMARA MARIA DE JESUS VERAS, CLÁUDIA FABIANE GOMES GONÇALVES e orientado por CYNTHIA ROBERTA DIAS TORRES SILVA

Introdução: O envelhecimento humano compreende marcantes transformações biopsicossociais. O Brasil enfrenta uma transição demográfica acelerada, com fecundidade reduzida e crescimento da população idosa, como uma espécie de êxodo etário. O perfil das condições de vida, interfere diretamente na qualidade de vida da pessoa idosa. A ESF atua protagonizando o atendimento integral ao cliente idoso através das ações assistenciais segundo a heterogeneidade da comunidade. Objetivo: Traçar o perfil socioeconômico e caracterizar o arranjo familiar dos idosos em uma Estratégia Saúde da Família (ESF). Método: Recorte de estudo descritivo, que teve como população alvo 103 idosos, realizado de fevereiro de 2015 a fevereiro de 2016. Critérios de inclusão: idade ≥ 60 anos; consentimento da pesquisa e ser coberto pelo serviço de saúde selecionado. A coleta de dados foi realizada através de instrumento de coleta acerca das características sociodemográficas, clínicas e de arranjo familiar baseado no instrumento Brazil Old Age Schedule (BOAS). Houve aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Autarquia Educacional de Belo Jardim sob Protocolo n.º 45553615.0.0000.5189. Resultados: Predominância do sexo feminino, casados, não sabiam ler e escrever, aposentados e tinham uma renda mensal familiar média de pouco mais de um salário mínimo, maioria de religião católica. Conclusão: As condições de vida do idoso diante da transição demográfica e êxodo etário crescente na atualidade estão diretamente interligados e implicam na qualidade de vida e saúde dos idosos longevos deste século bem como na assistência holística prestada.

Veja o artigo completo: PDF