Resumo Trabalho

TREINAMENTO DE FORÇA E POTÊNCIA EM IDOSOS COM INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA EM TRATAMENTO DE HEMODIÁLISE: PERFIL FÍSICO-FUNCIONAL DO IDOSO EM HEMODIÁLISE

Autor(es): VANESSA FONSECA VILAS BOAS e orientado por MARCO CARLOS UCHIDA

A doença renal crônica, bem como, a hemodiálise, apesar de aumentar a sobrevida, leva a um impacto negativo no sistema musculoesquelético que influenciam na deterioração da capacidade funcional e da qualidade de vida. O objetivo deste trabalho foi identificar o perfil físico funcional dos pacientes idosos em Hemodiálise. Foram avaliados pacientes com mais de 60 anos que realizam Hemodiálise. Para avaliação das capacidadesfísicas e funcionais foram realizados os testes Time Upand Go (TUG) e TUG cognitivo, teste de caminhada de 10 metros, preensão manual, teste de sentar e levantar 5 vezes eforça muscular de extensão de joelho. Foram avaliados 28 pacientes de ambos os sexos com média de idade de 64,4 anos (±11,3), que realizam hemodiálise a pelo menos 6 meses. O tempo gasto no TUG foi de 11,87s e TUG cognitivo 20,69s. No teste de caminhada de 10 metros normal foi gasto 13,5s (±4,5) e acelerado, 10s (±3), cuja velocidade da marcha foi de 0,75m/s e 1,0m/s, respectivamente. Quanto a força dos membros inferiores, os valores obtidos foram 17Kgf (±6) direito e 18Kgf (±7), esquerdo. No teste de sentar e levantar 5 vezes o tempo médio gasto foi de 20,14s(±5,4). A força de preensão manual da mão direita foi de 22 (± 8) Kgfe mão esquerda 20,6 (±9) Kgf. Contudo nota-se uma deterioração das funções avaliadas, pois, todos os parâmetros avaliados estão abaixo do esperado para idosos, confirmando assim a sarcopenia e fragilidade em pacientes com insuficiência renal crônica em hemodiálise.

Veja o artigo completo: PDF