Resumo Trabalho

CORRELATOS BIOSOCIODEMOGRÁFICOS E COGNITIVOS ENTRE MULHERES IDOSAS RESIDENTES EM MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB

Autor(es): GIULLIANA HELEN DE VASCONCELOS GOMES

O processo de envelhecimento no Brasil vem crescendo nas últimas décadas, passando a ser um desafio para a saúde pública. As funções cognitivas mais afetadas pela idade são a atenção e a memória. Diante disto, é importante conhecer as características biosociodemográficas e como elas estão relacionadas com processos cognitivas em idosos. Mais especificamente, esses dois processos podem fornecer subsídios para intervir na saúde do idoso, sendo de suma importância entender as peculiaridades das funções sensório-motoras que se modificam ao longo do envelhecimento. Para avaliação da habilidade motora em situações de dupla-tarefa, foi utilizado o teste Timed Get Up and Go (TUG), e para avaliar o aspecto cognitivo das idosas foi utilizado o Montreal Cognitive Assessment (MoCA). Os dados mostram reduções nessas funções quando relacionadas à idade, tal qual a linguagem e a tomada de decisão que também podem ser afetadas durante a velhice. A formação simultânea de habilidades cognitivas e físicas apresenta um conceito de formação promissora para melhorar o desempenho da dupla tarefa cognitiva e motora-cognitiva, oferecendo maior potencial no funcionamento cotidiano que geralmente envolve o recrutamento de múltiplas habilidades e recursos, em vez de uma única, através da melhora da cognição e do equilíbrio.

Veja o artigo completo: PDF