Resumo Trabalho

CAPACIDADE FUNCIONAL DOS IDOSOS EM UMA REGIÃO DE SAUDE DO MUNICÍPIO DE DIVINÓPOLIS - MINAS GERAIS

Autor(es): FERNANDA MARIA FRANCISCHETTO ROCHA , JOÃO OSMAR TEIXEIRA MATOS, ANA CRISTINA FRANCO ROCHA FERNANDES.

O envelhecimento populacional é uma realidade no Brasil e no mundo, esse cenário contribui para mudanças no perfil de morbimortalidade, resultando no aumento da prevalência de doenças crônico-degenerativas e incapacidades. A Capacidade Funcional pode ser entendida como a manutenção das habilidades físicas e mentais necessárias para uma vida independente e autônoma. O objetivo desta pesquisa foi identificar a capacidade funcional de idosos da região Sudoeste do município de Divinópolis-MG. Para a coleta e análise dos dados foram utilizados os seguintes instrumentos: questionário socioeconômico, World Health Organization Disability Assessment Schedule (WHODAS 2.0), World Health Organization Quality Of Life – Old (WHOQOL – OLD), e Craig Hospital Inventory Of Environmental Factors (CHIEF). A amostra foi composta por idosos comunitários de 65 anos ou mais, residentes nos 6 bairros da região Sudoeste no município de Divinópolis/MG. Foram entrevistados 90 idosos, sendo 57,8% do sexo feminino e 42,2% do sexo masculino, com predominância de idade entre 65 e 70 anos (56,7%). A percepção da saúde dos entrevistados foi de 53,3% para Boa, 25,5% para Regular e 21,2% para Ruim. Na análise da capacidade funcional com o uso do WHODAS 2.0, foi identificado que os domínios mais comprometidos foram a Mobilidade (3,7), Participação (3,6) e Cognição (3,4). A utilização da escala WHODAS 2.0 evidenciou que seu uso pode ser indicado para analisar e guiar a promoção de saúde da população, como também embasar o desenvolvimento de políticas públicas direcionadas para população idosa.

Veja o artigo completo: PDF