Resumo Trabalho

PREVENINDO QUEDAS EM IDOSOS DA COMUNIDADE: LEVANTAMENTO EM UM GRUPO DE IDOSOS QUE FREQUENTAM UM CENTRO SOCIAL EM SÃO PAULO.

Autor(es): FERNANDA CRISTINA LOLLA, BRUNA GIOVANNONI RIBEIRO, MARIA ELISA GONZALEZ MANSO

Introdução e Justificativa: As quedas em idosos são resultantes tanto da presença de fatores intrínsecos que as favorecem, como osteopenia, sarcopenia, diminuição da acuidade auditiva e visuais, quanto extrínsecos que estão relacionados ao ambiente, como a má iluminação, tapetes não antiderrapantes e banheiros sem barra de apoio.Metodologia: Estudo exploratório, transversal realizado na cidade de São Paulo, SP, em 2016. Dados coletados por um questionário de avaliação de casa segura com um grupo de 94 idosos. Estes frequentam um centro social ligado à Igreja Católica na zona oeste da cidade de São Paulo. O questionário foi desenvolvido pelos pesquisadores e consistia perguntas com respostas “Sim” ou “Não”. Para cada “sim” respondido, representa um ambiente inseguro. As perguntas foram divididas por cômodos da casa: banheiro; cozinha; quarto; pisos; escadas e, por fim, entradas, garagens e exterior. Após cada bloco de pergunta o entrevistado recebia orientações para minimizar os riscos de queda com intervenções sobre aquele ambiente.Resultados: No total, os entrevistados apresentaram 26% de respostas inadequadas, o que representa cômodos inseguros, podendo acarretar na queda dos idosos. O quarto é o setor que mais apresenta riscos, com 37% de respostas inadequadas. O banheiro, quarto e cozinha, representam juntos 30% dos ambientes inseguros das residências dos entrevistados. Conclusão: Para que se diminua o índice de quedas na terceira idade são necessárias adaptações dentro da casa e exercícios para fortalecimento muscular nos idosos. Assim, fatores intrínsecos e extrínsecos poderão diminuir as quedas em idosos.

Veja o artigo completo: PDF